O ROTEIRO DE VIAGEM DO NOSSO SABÁTICO

Este não é o seu site tradicional de viagens – aqui não tem dicas sobre como ir para cá ou para lá. O Cuore Curioso é uma reunião de textos de reflexão e desenvolvimento pessoal – e uma das formas mais bacanas de se fazer isso é viajando.

É por isso que até agora não havia um roteiro do nosso sabático aqui – até né, para quem nos acompanha sabe que esta viagem foi TUDO, menos planejada. Esta foi uma viagem livre, cujo roteiro só soubemos depois de realizada. Acontece que, até por uma questão de organização de pensamentos, eu venho sonhando em colocar este roteiro no ar.

Durante a viagem, comentei com uma pessoa querida, que nos deu um superapoio em Cingapura, que já existem milhares de sites de viagens com inúmeras dicas no ar – não haveria possibilidade de me distinguir de todos eles. Ao que ela me respondeu: mas vocês vão para lugares que poucas pessoas vão.

Isso é a mais pura verdade.

Está para raiar o dia em que eu vou para a Disney, mas já empacotei destinos que a maioria nem cogita: China, Cambodia, Peru, Coréia do Sul, Vietnam… entre outros 😉

Pensei então que, ao menos, o roteiro eu posso deixar aqui. E os links para os posts que for escrevendo, não é? Fica mais fácil de encontrar no site depois.

Vamos lá!

 

PRIMEIRA PARADA: DELICIOSA E ORGANIZADA ALEMANHA

Ficamos em Giessen na casa dos primos, demos uma passada em Marburg e depois fomos a Schwäbisch Hall para visitar um amigo querido. Pegamos depois o trem para Rothenburg od der Tauber e de lá rumamos a Würzburg.

Nossa última parada foi em Frankfurt ain Main, na casa dos Pequenos pelo Mundo.

 

SEGUNDA PARADA: A MISTERIOSA CHINA

Contei o nosso roteiro aqui neste post do Pequenos pelo Mundo.

Chegamos em Beijing, onde ficamos 7 dias, para pegar um trem para Xi’an e ficar 10. De Xi’an, avião para Jiuzhaigou e de lá ônibus para Chengdu. Um passeio lateral a Leshan para ver o maior Buda do mundo!

De Chengdu, avião para a simpática e cheirosa Guilin e depois um sacolejando num ônibus apertado para ir até a surpreeendente (e quente!) Xingping.

Xingping de volta para Guilin (num ônibus melhorzinho) e de lá um supertrem para Nanning, onde pegamos um ônibus para Hanói (no dia do meu aniversário!)

 

Mais posts sobre a China

Como foi a nossa chegada na China – perrengue de viagem com criança e tudo!

E como nos apaixonamos pelos chineses

Huanglong – o parque das piscinas das fadas

Como é andar de ônibus de linha na China

Viajando para Beijing com crianças

12 Coisas que você precisa saber sobre a China antes de viajar

 

TERCEIRA PARADA: O AMÁVEL VIETNAM

Chegamos via Hanói e de lá agendamos um tour por Halong Bay, com direito a uma noite na beira da praia. Ao contrário da maioria dos turistas, não voltamos com o ônibus para Hanói – em Halong pegamos um ônibus direto para Tam Coc (distrito de Ninh Binh).

De Tam Coc, um trem de 11h25min (ufa!) até Hué. De Hué, ônibus leito maravilhoso até Hoi An, uma das melhores etapas da viagem.

De Hoi Na (na verdade, o aeroporto fica em Danang), voo para Ho Chi Minh (apenas 2 dias, não gostamos). Ônibus para Ben Tre, no delta do rio Mekong. Mais um ônibus para Can Tho, a “capital do delta”. De lá, ônibus para Chau Doc, última parada no Vietnam, de onde pegamos uma lancha para o Camboja.

 

Mais posts sobre o Vietnam

12 Coisas que você precisa saber antes de ir a Vietnam

Passeio pelo Museu de Belas Artes e o Templo da Literatura

Balanço dos nossos 2 meses na estrada

Encontramos a chave para a felicidade numa praia do Vietnam

Golpes nos turistas no Vietnam – e o que isso tem a ver com empatia

 

QUARTA PARADA: O DESAFIADOR CAMBOJA

Chegamos por Phnom Phen e de lá pegamos um ônibus para Siem Reap, onde fica o complexo arqueológico de Angkor.

De Siem Reap, ônibus para Bangkok.

 

Mais posts sobre o Camboja

Em Phnom Phen, encontrei Paulo Coelho.

 

QUINTA PARADA: A SIMPLESMENTE MARAVILHOSA TAILÂNDIA

PRIMEIRA PARTE

SEGUNDA PARTE

Que lugar!

De Bangkok pegamos um vôo para Krabi, onde estavam nossos amigos do Away from Office. Ficamos em Ao Nang, de onde pegamos uma balsa de passageiros até Koh Lanta, onde passamos dias indescritíveis (Koh Lanta não aparece no primeiro mapa porque o Google Maps só aceita rotas de carro – e ele não sabe que tem uma balsa de carros por lá!)

Voltamos a Krabi para voar para Chiang Mai, um dos lugares mais mágicos da viagem. Em Chiang Mai, alugamos um carro (pela primeira vez na viagem) e nos aventuramos pela província de Mae Hong Son, na famosa volta.

Voltando a Chiang Mai, foi a vez de pegar um trem para Phitsanulok, onde encontramos por acaso uma querida amiga argentina que tínhamos conhecido em Hué. Depois do trem teve ônibus para Sukhothai.

De Sukhothai, ônibus VIP direto para Bangkok, com direito a almoço maravilhoso incluso na passagem e tudo. 3 dias em Bangkok um hotel bacanudo (com diária de R$200, café da manhã, piscina e o escambau) e partiu de volta ao Brasil para fazer surpresa para a família no Natal.

 

Mais posts sobre a Tailândia

Está na hora de deixar suas histórias morrerem, me ensinou uma holandesa na Tailândia.

Porque decidimos voltar “mais cedo” do sabático, e a história de uma argentina para lá de independente!

 

SEXTA PARADA: UMA TARDE NA RELUZENTE CINGAPURA

Pera aí, antes de seguirmos viagem, passamos uma tarde em Cingapura, andando a pé por esta cidade-estado fantástica.

Depois, foram 13h até Barcelona, 1,5h no aeroporto e mais 12h até São Paulo.

 

Ao todo, foram 111 dias fora do Brasil, uma das experiências mais fantásticas que já tivemos como pessoas e como família. Foi mais desafiador, mais fácil, mais caro e mais barato, tudo ao menos tempo, do que havíamos imaginado.

E você, pode sim fazer também. É só se planejar e vencer um pouquinho o medo do desconhecido.

 

Quer um ajuda com um roteiro por aqueles lados do mundo – ou outros? Coloca aí nos comentários!

Quer ganhar um ebook incrível com as ferramentas de desenvolvimento pessoal que usamos nas viagens?

Assine a nossa newsletter e receba por e-mail: o ebook é gratuito e está cheio de fotos inéditas!

Sem spam. Só coisa boa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *