Uma voltinha na Toscana – Casal Cuore e sua filhinha de 3 anos vão à Itália

Depois de Roma, nosso destino era a Toscana. Resolvemos ficar no interior, alugar um carro e curtir um pouco num ritmo mais lento, como se fossem as férias das férias. O destino escolhido foi Montaione, porque achamos uma oferta muito boa no Booking para o La Collinella – apenas USD 90 por diária, para um apartamento completo, com sala, cozinha, varanda com mesa e vista livre, 2 quartos e 2 banheiros, com café da manhã!

Montaione não está na área mais típica da Toscana, aquele Sul que todo mundo vai para tirar fotos de ciprestes, mas também não deixa nadinha a desejar. Vinhedos, olivais, ristorantes, antipasti, queijos, igrejas antigas, monumentos romanos, flores silvestres, paisagens de tirar o fôlego, pequenos animais: o que você pensa sobre a Toscana, Montaione te oferece. Com um plus: sua localização é estratégica – próximo ao mar, a Florença, a Pisa, à rota do Chianti, a Siena, a San Gimignano, a Volterra, a Lucca, etc etc etc. Você entendeu: Montaione é o paraíso na Terra.

Aproveitando La Collinella, Montaione
Aproveitando La Collinella, Montaione

 

E o que podemos falar de um hotel no qual você é recebido com um vinho? Há que se amar muito um lugar no qual a gerente, todos os dias, te traz os croissants mais fresquinhos, embutidos diferentes e de quebra te faz um cappuccino, ou dois, ou três, enquanto te conta histórias da sua vida e da vida do lugar. Nossa querida Tiziana queria muito aprender algumas palavras do Português e se deleitava falando conosco! No final, deixei um perfume lisboeta em retribuição e ela não cabia em si de satisfação – e nos deu mais 2 vinhos! É muito amor.

Fomos no início de maio, quando as florzinhas silvestres estão por todas as partes. Os fotógrafos inveterados (= me) tem motivos abundantes: rolos de feno, neblina subindo nos montes, grupos de ovelhas pastando. Os que amam comer (= me) encontram um motivo em cada lugar para parar o corpo e abastecê-lo. Parece que cada cidade tem um ristorante simplesmente maravilhoso, com todos os copos, pratos e talheres, para amante de comida nenhum passar vontade. Uma pena que os dias acabam e nem todos os ristorantes possam ser visitados.

Dizem que a região do Vale dos Vinhedos é a Toscana brasileira. Eu não concordo: apesar de termos vinhos, comida farta, esta ligação com tudo o que é rural, lindas paisagens… faltam as obras góticas, renascentistas e barrocas, faltam os resquícios romanos e etruscos, faltam igrejas construídas antes das cruzadas. Falta um pouco deste caráter toscano permanente, este jeito de que tudo sempre foi assim, e sempre será.

Falta esse senso de perenidade, essa tranquilidade em tudo, que só a Toscana te dá.

 

Quer ganhar um ebook incrível com as ferramentas de desenvolvimento pessoal que usamos nas viagens?

Assine a nossa newsletter e receba por e-mail: o ebook é gratuito e está cheio de fotos inéditas!

Sem spam. Só coisa boa.

Um comentário sobre “Uma voltinha na Toscana – Casal Cuore e sua filhinha de 3 anos vão à Itália

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *