COMO TIRAR BELAS FOTOS – OU SOBRE COMO ADOCICAR MOTORISTAS DE TOURS

Então, chegando em Huaraz tínhamos que agendar tours com alguma agência local para visitar os pontos turísticos chave. Não sei por que fizemos isso – talvez a região Andina nos parecesse muito exótica para contarmos com o nosso perfil cão-farejador de roubadas. Não sei mesmo. Se fosse hoje, teria alugado um carro e era isso. Isso se houver agências de aluguel de carros por lá. Não há onde tenhamos ido que não pudéssemos ter ido de carro próprio. Bem, mas houve a Nilda, e ela compensou com certeza o que pagamos e os transtornos que tivemos com a agência Galaxy-fake.

Voltando ao assunto do post: fizemos três tours com a Galaxy-fake – Laguna Llanganuco (que também passeia um pouco no centro de uma cidadezinha que nem está no mapa e no campo santo de Yuangay), complexo arqueológico Chavín de Huantar (com parada na Laguna de Querococha, almoço e museu em Huantar) e Nevado Pastoruri (parando para ver a fonte de água mineral e as inscrições rupestres no caminho). No quinto dia, fizemos um tour por conta, com um taxista em Caray, para a Laguna Parón e o Cañón del Pato.

Ok, e o que isso tudo tem em comum?

Sabe quando você oferece algo que está comendo e a pessoa aceita, porém não sem antes negar um pouco (fazendo charme ou por o que no Brasil seria chamado de educação?)? e na segunda ou décima vez, a pessoa não aceita mais – era só para provar mesmo?

Descobrimos que os motoristas do Callejón de Huaylas não têm pudores: ofereça-lhes vintes vezes o que quer que você esteja comendo, eles aceitarão com gosto as 20 vezes. Sem problemas, porque, por pior que a comparação possa parecer, assim como com um animalzinho ou com um bebê, a comida domestica. Em breve, os motoristas paravam ao simples movimento da minha mão sobre a máquina fotográfica. Sentada ao lado do motorista no caminho para Pastoruri, que percebeu meu interesse pela antropologia fotográfica da região, por fim as paradas eram sugeridas por ele – e os demais passageiros sem entender bulhufas.

Santos chocolates Vizzio Costa!

Quer ganhar um ebook incrível com as ferramentas de desenvolvimento pessoal que usamos nas viagens?

Assine a nossa newsletter e receba por e-mail: o ebook é gratuito e está cheio de fotos inéditas!

Sem spam. Só coisa boa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *